Páginas

Um retorno aos meus silêncios... nem tão verdes agora!

terça-feira, 11 de outubro de 2016

Sou quem sou

Sou quem sou

É certo que não sou a mesma
nem quero ser
aprendi com os açoites do vento
a seguir firme e sempre
não me interessam os outros
seus egos, infelicidades, desconfortos
aprendi a cair suave e a levantar rápido
não suporto mentiras e gente que late
já fui boazinha, idiotas dizem covarde
mas sei da paz que quero
conheço a mim mesma
aposto nas minhas verdades.
e não sucumbo nunca
a quem me bate.

Dhenova