Páginas

Um retorno aos meus silêncios... nem tão verdes agora!

sábado, 23 de abril de 2011

Você olha, eu voo

Você olha, eu voo

Solto o ar
rodopio
bem devagar
a vida
por um fio

vejo adiante
você
olhando pra mim
estático

parado no tempo
o sol te ilumina
apático?

não vejo alegria
no meu semblante

no teu rompante
buscaste a linha
divisa
do antes

prisma distante

eu rodopio
no ar
fadada sina
de ser só amante.

Dhênova