Páginas

Um retorno aos meus silêncios... nem tão verdes agora!

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Passeio pelo âmago

Foi o vômito mais verde
o que tirei de mim
veio do ventre
do âmago

chegou ao estômago
congelou o coração
atravessou o peito
subiu pela garganta
estourou os ouvidos
dilacerou a alma
veio sem dó ou gemido
saiu pelos olhos
pelo nariz
sufocou a voz

desenhou no corpo
outro tormento
profunda calma
a estranha apatia
o silêncio ainda verde

e a mesma agonia.


Dhenova